Batalha na internet: Nilvan tem maior número de seguidores nas redes, seguido de João, Pedro e Veneziano

Redes sociais serão campo de batalha em busca de votos / Foto: Agenda Política

A 5 dias para o fim do período permitido para as convenções partidárias, as redes sociais dos candidatos e candidatas a um cargo eletivo nas eleições de outubro já estão prontas para a batalha por votos e engajamento. A disputa de 2022 será, em grande parte, virtual. E ela já começou.

Na Paraíba, essa realidade já pode ser percebida nos perfis dos postulantes ao Governo do Estado, que deixaram de lado as publicações ligadas às suas atividades profissionais e pessoais e passaram a dedicar seus conteúdos à campanha eleitoral que se avizinha, com foco em propostas e na busca pela identificação com seus seguidores.

Embora haja métricas distintas para se avaliar o desempenho desses pré-candidatos, como o engajamento dos seguidores, o alcance de suas publicações, o número de visualizações de vídeos e curtidas em posts, a quantidade de seguidores ainda é um critério interessante para se analisar o tamanho de um perfil e o nível de influência que ele tem sobre a audiência virtual.

Na Paraíba, o apresentador Nilvan Ferreira (PL) é quem lidera, hoje, o número de internautas que acompanham diariamente suas publicações em redes como o Instagram, Twitter e Facebook.

Ao todo, o comunicador de direita tem 549 mil seguidores, sendo 433 mil somente no Instagram. É quase que a soma dos concorrentes João Azevêdo (PSB), Pedro Cunha Lima (PSDB) e Veneziano Vital (MDB).

Para o professor Emilson Garcia, Mestre em Ciência da Informação, o grande desafio dos candidatos é fazer dos seguidores, já predispostos a apoiá-lo, um efetivo militante digital. Mas para além disso, as redes propiciam a proximidade e um vínculo afetivo que numa campanha de grande proporção estadual seria impossível construir.

“Desde a campanha de Obama em 2008 [nos Estados Unidos da América], ficou claro o impacto das redes digitais. De lá pra cá, com a democratização das mídias, as pessoas se veem cada vez mais suscitadas a produzir/disseminar conteúdo na chamada “arena pública virtual”, disse Garcia.

O segundo com maior número de seguidores é o governador João Azevêdo, com 283 mil seguidores em todas as redes sociais, sendo a maior quantidade também no Instagram, com 175 mil. No Facebook, o governador atinge a marca de 92 mil de seguidores.

Pedro Cunha Lima (PSDB) tem 101 mil seguidores somente no Instagram, sendo o terceiro mais bem colocado, com 204 mil nas três redes sociais analisadas. Em seguida, o senador Veneziano Vital (MDB) tem 175 mil, fechando o pelotão de postulantes com o maior número de seguidores.

Com uma quantidade bem menor de seguidores, o Major Fábio, o candidato do PRTB ao Governo do Estado, possui quase 24 mil seguidores nas três redes, sendo a maior quantidade no Facebook, com 12 mil. O ex-deputado federal tem 5 mil seguidores no Instagram e quase 7 mil no Twitter.

Fechando as últimas colocações, a candidata Adjany Simplício (PSOL) tem apenas 2 mil seguidores nas três redes, um número considerado pequeno. Menor ainda é a quantidade de seguidores do candidato Antônio Nascimento (PSTU), com apenas 1.534 seguidores no Instagram. Ele não tem Twitter nem perfil público no Facebook.

Para Emilson Garcia, “ampliar o grau de ressonância é vital numa campanha de 45 dias e em que 7 em cada 10 pessoas acessam as redes sociais virtuais diariamente”. É, de fato, algo determinante numa campanha em que grande parte do discurso será reproduzido através das redes sociais.

Confira, a seguir, o número de seguidores de cada candidato nas principais redes sociais.

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *