Pedro explica voto contra PEC do Estado de Emergência: ‘teremos mais inflação’; VÍDEO

O pré-candidato ao Governo do Estado, deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB), explicou nesta quinta-feira (14) por que votou contra a PEC do Estado de Emergência, (PEC 15/22), que tem como foco ampliar gastos do Governo Federal com o aumento de benefícios sociais para camadas vulneráveis da população, até o mês de dezembro. Segundo ele, a aprovação terá um efeito contrário, a fim com aumento da inflação.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, o parlamentar opinou que “o que mais massacra o pobre é a inflação e uma economia que não gera empregos”. Ele disse que não é correta a criação de novos benefícios sociais “apenas nos meses da eleição”, o que segundo ele vai provocar “uma economia ainda mais destroçada” a partir do próximo ano.

“Infelizmente, não há solução fácil, pois precisamos consertar o país e retomar a economia e aí sim ajudar de maneira efetiva e real a população”, defendeu. Da Paraíba, somente Pedro Cunha Lima e Frei Anastácio (PT) votaram contra o texto.

O texto permite ao governo gastar por fora do teto de gastos mais R$ 41,25 bilhões até o fim do ano para aumentar benefícios sociais, conceder ajuda financeira a caminhoneiros e taxistas, ampliar a compra de alimentos para pessoas de baixa renda e diminuir tributos do etanol.

Os deputados que apoiam a matéria alegam que ela é necessária para combater a fome, sendo uma demanda da sociedade, que precisa lidar com o aumento dos preços dos combustíveis. Alegam, também, que é melhor investir esses recursos no socorro à população mais pobre do que dar para os banqueiros.

Assista ao vídeo a seguir

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *