‘Obras chegando’, diz Bolsonaro sobre ampliação dos aeroportos de João Pessoa e Campina Grande

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse neste domingo (02), que as obras de ampliação dos aeroportos de João Pessoa e de Campina Grande devem começar já no início deste ano. Por meio de mensagem a seguidores, ele fez um balanço dos avanços no setor aéreo e citou um pacote de investimentos para 2022.

“Obras chegando em mais 6 aeroportos, a partir do início de 2022”, escreveu. Além dos aeroportos Castro Pinto (JP) e João Suassuna (CG), Bolsonaro disse que os investimentos vão contemplar os terminais de Recife/PE, Maceió/AL, Aracaju/SE, e Juazeiro do Norte/CE.

De acordo com o presidente, até 2022 o Governo Federal contratou R$ 6 bilhões para modernização de 22 aeroportos, leiloados na InfraWeek, e aplicou mais de R$ 460 milhões na aviação regional. A previsão, segundo ele, é que as novas obras estejam finalizadas até junho de 2023.

Já de acordo com a Aena Brasil, empresa responsável por administrar o Aeroporto Internacional de João Pessoa, todos os 8,8 metros quadrados do equipamento serão renovados. Além disso, uma nova área, de 3,7 mil metros quadrados, será construída, ampliando o espaço edificado para 12,5 mil metros quadrados. As obras fazem parte da fase 1B do contrato de concessão firmado entre a concessionária e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Outra novidade, na área externa, é a ampliação do Pátio, que ganha mais 11 mil metros quadrados, e da Pista de Táxi, que será ampliada em mais de 5,5 mil metros quadrados. O aeroporto vai passar de cinco para oito posições de aeronaves, sendo que duas delas serão para embarques e desembarques por pontes móveis de contato (finger).

O aeroporto de Campina Grande deve passar por reformas estruturais semelhantes, sendo que depois das obras, o terminal de passageiros ficará com uma área total de 3,3 mil metros quadrados.

Bolsonaro fez uma ‘checklist’ dos itens que devem ser melhorados nos aeroportos: ampliação de pistas de pouso, táxi, pátios para aeronaves e terminais de passageiros. Instalação de novas pontes de embarque móveis. Mais espaço operacional para áreas de check-in, inspeção de bagagens, aduana e migração. Investimento em áreas comerciais, com a capacidade de receber mais lojas e restaurantes.

Confira:

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *