Partido de Bolsonaro, PL prepara agenda de filiações na Paraíba

O Partido Liberal (PL), do presidente Jair Bolsonaro, prepara uma agenda de filiações na Paraíba para as eleições deste ano. O evento para anunciar a chegada dos novos filiados estava inicialmente previsto para acontecer no dia 22 deste mês, mas a direção estadual deve adiar o ato para o meses de março ou abril, durante a chamada ‘janela partidária’.

No âmbito da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), pelo menos três parlamentares estão no radar do partido, sendo que dois deles já sinalizaram a intenção de assinar a ficha de filiação: os deputados Cabo Gilberto e Moacir Rodrigues, ambos do PSL.

Deputados federais também estão no radar do partido para as eleições de outubro. Apesar das dificuldades de uma disputa sem coligações, o PL sonha em eleger cerca de 3 parlamentares, sendo um deles o presidente do partido na Paraíba, Wellington Roberto. Deputados com mandato também dialogam com a legenda.

O partido também vai em busca de nomes que têm potencial de votos, mas que não necessariamente estejam com mandatos. Alguns com experiência em pleitos, e outros que ainda vão estrear na política: é o caso do assessor do presidente Jair Bolsonaro, Tércio Arnaud Tomaz, que já manifestou a intenção de se filiar no partido.

O deputado Wellington Roberto, inclusive, disse que a legenda está ‘de portas abertas’ para o paraibano, que é natural de Campina Grande e está sendo cotado para uma vaga na Câmara, com o aval do presidente Jair Bolsonaro.

Outro que tem sido convidado é o pastor e presidente da Cidade Viva, Sérgio Queiroz, que ainda não tomou a decisão de disputar um cargo eletivo.

Outra prioridade do PL para as próximas semanas será reunir as oposições a fim de propor um consenso na disputa pelo Governo do Estado. O objetivo é fechar questão em torno do nome mais viável e que melhor esteja pontuando nas pesquisas de intenção de voto.

O partido, inclusive, começa este mês a contratação de institutos para a avaliação de nomes que vão para a disputa em outubro.

Janela partidária

A cada ano eleitoral, ocorre a chamada “janela partidária”, um prazo de 30 dias para que parlamentares possam mudar de partido sem perder o mandato. Esse período acontece seis meses antes do pleito. Em 2022, a janela ocorre entre os dias 3 de março e 1º de abril, período em que o PL pretende realizar o evento com as filiações.

Agenda Política

@felipenunesjornalista

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *