Na Arapuan, Deltan Dallagnol afirma que PEC 5 pode afetar Operação Calvário e admite disputar cargo eletivo no futuro

O procurador da República e ex-coordenador da Operação Lava-Jato, Deltan Dallagnol, admitiu nesta segunda-feira (18) a possibilidade de disputar um cargo público no futuro, apesar de não ter adiantado nenhuma conversa sobre o tema com partidos ou agremiações políticas.

Em entrevista exclusiva ao Arapuan Verdade, da Arapuan FM, ele disse que embora não alimente pretensões políticas no momento, vê como saudável a defesa de causas, como o combate à corrupção e o meio ambiente. “Nunca tive pretensão política, mas não descarto. Não dialoguei com partidos, mas não descarto. Acho saudável a defesa de causas”, destacou.

Durante a entrevista, ele criticou a PEC 5/2021, que se aprovada pode alterar a composição do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMJP. Segundo ele, se o texto vier a ser aprovado,  haverá interferência política em investigações, afetando grandes operações, inclusive a ‘Calvário’, na Paraíba.

“Desde 2019 a gente tem visto uma série de retrocessos na justiça do país e não entendo a quarentena que está sendo criada para impedir que promotores e procuradores acessem a vida pública como candidatos a cargos eletivos. Quando a gente impede determinadas pessoas de participar da vida pública, você está diminuindo o seu espaço na democracia”, destacou.

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *