Janela partidária: partidos que sustentam Bolsonaro crescem; esquerda diminui

Os partidos que sustentam o presidente Jair Bolsonaro na Câmara Federal ganharam 61 deputados com o fim janela partidária – prazo para parlamentares mudarem de partido sem correr o risco de perder o mandato, ocorrido nesta sexta-feira (01). Esse agrupamento saiu de 101 deputados eleitos em 2018 para 162 este ano.

Com 69 deputados, o Partido Liberal (PL), no qual está filiado o presidente, foi a legenda mais beneficiada, tornando-se a maior da Câmara. É o dobro do tamanho que tinha o partido antes da chegada de Bolsonaro, quando contava com 33 parlamentares.

A maior parte dos novos deputados do PL, veio do União Brasil, que saiu de 81 para 53 deputados. A base do União está rachada com a recente filiação do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, que tenta se viabilizar na corrida presidencial.

Também da base bolsonarista, outros partidos do Centrão que cresceram foram o PP, atualmente com 49 deputados, e o Republicanos, com 44.

Em sentido inverso, a bancada ‘lulista’, composta pelos partidos PT, PSB, PCdoB, PSOL e PV saiu de 109 deputados eleitos em 2018 para 100 atualmente. Desses, o único que não perdeu deputados foi o PT, que continua com 54 parlamentares, sendo a segunda maior bancada da Câmara.

O PSB saiu de 32 para 28 deputados. O PSOL que tinha 10, ficou com 9. O PC do B perdeu 1 deputado, ficando com 8 assentos e o PV caiu de 4 para 2 parlamentares.

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *