Deltan arrecada R$ 130 mil em 24 horas para pagar indenização a Lula: ‘Obrigado’

Menos de 24 horas depois de ter sido condenado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), por danos morais, ao pagamento de R$ 75 mil ao ex-presidente Lula (PT), o ex-procurador da República, Deltan Dallagnol, arrecadou mais de R$ 134 mil doados por simpatizantes de todo o país para efetuar o pagamento da indenização ao petista.

Pelas redes sociais, o ex-coordenador da Lava-Jato disse que ‘não tem palavras para agradecer’ aos brasileiros que participaram da mobilização. “Em menos de 24h, brasileiros depositaram espontaneamente na minha conta MAIS DE R$ 130 MIL porque estão indignados com a injustiça da condenação que sofri no STJ para indenizar Lula”, disse.

O STJ, que já havia condenado Lula no caso do Triplex do Guarujá, entendeu, por meio da quarta turma, que o ex-procurador extrapolou os limites de suas funções ao utilizar qualificações desabonadoras da honra e da imagem de Lula, além de empregar linguagem não técnica ao participar da entrevista. Dallagnol, no entanto, afirma que apenas apresentou as acusações que pesavam contra o petista.

“Essa enorme demonstração de apoio me passa a seguinte mensagem: “Pode ir à linha de frente lutar contra a corrupção que nós estamos com você. Você não ficará desamparado. Essa causa é nossa. Não desista. Siga em frente contra a corrupção e a injustiça”, disse Deltan após a arrecadação espontânea dos recursos.

“Foram CENTENAS e CENTENAS de contribuições espontâneas de pessoas de todo o Brasil, de 1, 2, 5, 25, 30, 50, 100, 500 ou 1.000 reais, e minha esposa está me avisando que elas não param de chegar! A atitude por trás de cada doação me fez encher os olhos várias vezes hoje”, acrescentou.

Além da indenização, o STJ condenou o ex-procurador a arcar com os honorários advocatícios da parte contrária – fixados em 20% sobre o valor da condenação – e com as custas do processo.  Deltan Dallagnol participou da entrevista em setembro de 2016, para o esclarecimento da denúncia relativa ao caso do triplex do Guarujá. Na coletiva, o ex-procurador utilizou uma imagem criada no PowerPoint para apontar Lula como “maestro” e “comandante” do esquema criminoso investigado na Lava Jato.

Confira a publicação a seguir

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *