Partido lança pré-candidatura de Silvana Pilipenko, paraibana que fugiu da guerra na Ucrânia, ao Senado; VÍDEO

O anúncio da pré-candidatura ocorreu após reunião com a Executiva Estadual do Brasil 35 / Foto: reprodução

Silvana Pilipenko, de 54 anos, que estava desaparecida na Ucrânia e deixou o país durante a guerra contra a Rússia, foi lançada pré-candidata ao Senado pelo Partido da Mulher Brasileira. A sigla mudou de nome recentemente para ‘Brasil 35’. O anúncio da pré-candidatura ocorreu neste fim de semana pelo presidente estadual da legenda, Ricardo Alverenga.

Trata-se da primeira pré-candidata mulher ao Senado nas eleições de 2022, se for confirmada no período das convenções partidárias. O partido informou que o objetivo é apresentar uma alternativa aos eleitores.

“É uma mulher de coragem, mulher de vitória, que enfrentou uma guerra. E agora a guerra será em favor dos paraibanos”, disse Alvarenga em vídeo que o blog Agenda Política teve acesso. (Assista abaixo).

No material, Pilipenko afirma que foi “um prazer receber a proposta” de disputar o Senado. “É um partido que me representa, e eu pretendo somar às mulheres e ao Estado da Paraíba com a experiência que tive recentemente. Espero que tudo dê certo”, disse.

Silvana Pilipenko desembarcou na Paraíba no dia 10 de abril. Antes, passou por momentos difíceis na Ucrânia.

A artesã ficou por 26 dias sem contato com a família, que mora em João Pessoa. Além dela, o marido ucraniano, Vasyl Pilipenko, e a sogra, de 87 anos, estavam em Mariupol, uma das cidades mais atacadas pelo exército de Vladimir Putin.

Assista ao vídeo a seguir

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

1 Response

  1. Marcos disse:

    Chegou em João Pessoa sem nada, pedindo ajuda e agora já é candidata a senadora? Isso é o Brasil dos oportunistas…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *