Renan Calheiros deve pedir indiciamento de ministro Marcelo Queiroga em relatório da CPI

O ministro da saúde, Marcelo Queiroga, deve ser um dos indiciados no relatório da CPI da Covid, que será apresentado pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL) até o fim deste mês. A informação é do site O Antagonista. Ainda não há detalhes sobre as acusações contra o paraibano.

Calheiros pretende indiciar até 53 pessoas por supostos crimes de pandemia, infração de medida sanitária, emprego irregular de dinheiro público, falsificação de documentos, prevaricação, crimes contra a humanidade e crimes de responsabilidade.

A lista preliminar, segundo o Antagonista, ainda pode ser alvo de mudanças, mas o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deve ser apontado como o ‘principal’ culpado no relatório.

O documento também deve abranger os três filhos do presidente (Carlos, Eduardo e Flávio), outros ministros e diversos aliados do Palácio do Planalto.

Ontem, em conversa com apoiadores, Bolsonaro atacou Renan Calheiros. “O Renan me chama de homicida. Um bandido daquele. Bandido é elogio para ele”, disse.

O blog Agenda Política apurou que o senador Eduardo Girão, da ala independente da CPI, deve elaborar um relatório paralelo, contendo informações sobre o Consórcio Nordeste e informações sobre desvios de recursos públicos em estados e municípios, para o que chamou de “registro histórico”.

Com informações de O Antagonista

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *