Reitor da UFPB é xingado por estudantes e reage: ‘do que adianta falar todos, todas e todes’?; VÍDEO

Professor e reitor Valdiney Gouveia / Foto: reprodução

O reitor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Valdiney Gouveia, foi vaiado e xingado enquanto tentava discursar, nesta quarta-feira (15), durante o encerramento da 16ª edição do Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro 2021, que aconteceu em João Pessoa. Ele reagiu pedindo respeito e diálogo aos estudantes: ‘do que adianta falar todos, todas, todes e quando um colega chega para falar, é excluído?’

Ao tentar discursar, parte da plateia vaiou e chamou Valdiney de ‘golpista’ e ‘interventor’. O professor ficou em terceiro lugar na eleição da Lista Tríplice para a Reitoria da Instituição, no ano passado, e foi nomeado, em novembro de 2020, pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), para substituir a professora Margareth Diniz, que o antecedeu.

“Por dentro eu sorrio”, disse o reitor em meio aos gritos de “fora, Valdiney” e “Fora, Bolsonaro”. “Senhores, senhoras, muito obrigado por fazer esse minuto de silêncio para que possamos dialogar”, acrescentou. Na ocasião, o reitor disse que a instituição seguirá apoiando o Fest Aruanda. “O que precisamos não é outra coisa, mas que mentes abertas tenham disponibilidade de integrar, de criar uma universidade que faz a diferença”, acrescentou.

O professor só conseguiu prosseguir quando o mediador do evento pediu a compreensão da plateia. “Eu acho que é assim que se faz, independente de posições que podemos ter. Acho que somos adultos, temos posições variadas. Isso é Aruandar, é inclusão e respeito ao outro”, opinou o reitor. Na ocasião, ele informou que dará apoio para o desenvolvimento de uma Cinemoteca. “A UFPB sempre estará de portas abertas para a cultura”, garantiu.

Na votação interna realizada no ano passado para a lista tríplice da Reitoria, concorreram três chapas, com o seguinte resultado: em primeiro lugar, Inovação com inclusão, liderada por Terezinha Domiciano; UFPB em primeiro lugar, encabeçada por Isac Almeida, na segunda colocação, e Orgulho de ser UFPB, que tinha Valdiney Veloso como candidato a reitor, na terceira posição.

Protestos

Apesar dos protestos contra o atual reitor, a tensão entre estudantes e a Reitoria da UFPB não é uma novidade.

A professora Margareth Diniz, que antecedeu Valdiney na instituição, também era alvo de protestos constantes, mesmo sendo eleita em primeiro lugar na lista tríplice.

A professora chegou a ficar refém de alunos durante uma manifestação, com agressões verbais e xingamentos. Ela tinha dificuldades de circular livremente em alguns locais da instituição.

VEJA VÍDEOS:

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *