Prefeito de Massaranduba recorre contra cassação e acusa oposição de querer ‘ganhar no tapetão’; Ouça

Gestor nega captação ilícita de votos em eleições de 2020 / Foto: reprodução

O prefeito de Massaranduba, Paulo Fracinette de Oliveira, disse nesta quinta-feira (19), que está recorrendo da decisão do juiz eleitoral Alexandre José Gonçalves Trineto, da 16ª Zona Eleitoral em Campina Grande, que determinou a cassação dos mandatos dele e do vice, Tiago Itamar Alves, pela prática de captação ilícita de sufrágio nas eleições municipais de 2020.

Em entrevista ao programa Arapuan Verdade, da Rádio Arapuan FM, ele negou as acusações contidas na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) que ensejou a cassação dos mandatos. “Não tenho participação nenhuma nesse fato, estou com a consciência tranquila de que nós não fizemos isso e é um jogo da oposição de que querer ganhar no tapeão”, declarou.

O gestor deve apresentar, inicialmente, embargos de declarção perante o juízo que determinou a cassação. Ele só deixa o cargo após esgotados todos os recursos. Na entrevista, o prefeito colocou em xeque a versão apresentada pelas testemunhas. “Elas caíram em contradição e os advogados chegaram e pedir a prisão delas”, explicou.

O prefeito e o vice também foram condenados ao pagamento de multa no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais) cada e à sanção de inelegibilidade de 8 anos a partir das eleições de 2020.

Ouça o áudio a seguir

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

1 Response

  1. Patrick disse:

    Agora é santinho tu é muito é um mentiroso gagueijou é até dms pra ser verdade é tem mais você já desviou dinheiro da outra vez por que não teria coragem de fraudar uma eleição Paulo é um grande mentiroso

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *