PIB brasileiro cresce 4,6% em 2021, a maior expansão desde 2010; economia vai impactar eleições

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil avançou 0,5% no quarto trimestre de 2021 e encerrou o ano com crescimento de 4,6%, totalizando R$ 8,7 trilhões. O avanço representa uma recuperação das perdas de 2020, quando a economia encolheu 3,9% devido à pandemia.

Trata-se da maior expansão do produto interno bruto (PIB) – a soma de riquezas geradas ao longo de um ano – desde 2010 e foi motivada pela reação da economia aos piores momentos da crise causada pela pandemia da Covid. O PIB per capita alcançou R$ 40,7 mil, um crescimento real de 3,9% ante 2020.

Os dados são do Sistema de Contas Nacionais Trimestrais, divulgado hoje (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse crescimento foi puxado, principalmente, por altas nos setores de serviços (4,7%) e indústria (4,5%), que juntos representam 90% do PIB da nação.

Somando a retomada do crescimento da economia, com a queda do desemprego, que caiu para 11,4% segundo o IBGE, mais a expectativa para uma queda da inflação, é bem provável que esses números possam se refletir na corrida eleitoral pela Presidência da República, beneficiando Jair Bolsonaro (PL).

Agenda Política com informações da Agência Brasil

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *