MPF se posiciona a favor das aulas presenciais nas universidades públicas da PB: ‘mola propulsora para mudar o país’

A procuradora dos Direitos do Cidadão do Ministério Público Federal (MPF), Janaína Andrade Sousa, posicionou-se nesta terça-feira (08) de forma favorável ao retorno das aulas presenciais nas universidades públicas da Paraíba. Em entrevista ao programa Arapuan Verdade, ela salientou, porém, que ainda não recebeu representação dos estudantes com a demanda.

“Se essa demanda chegar ao nosso conhecimento, vamos nos manifestar favoráveis, pois não existe nenhuma atividade econômica, religiosa [que esteja sem funcionar]. Enfim, toda a engrenagem da sociedade está funcionando, então não é razoável, nem justo, que a atividade educacional, mola propulsora para mudar o país, esteja parada”, opinou a procuradora.

Estudantes da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) marcaram protestos para a próxima sexta-feira (11) a fim de reivindicar o retorno presencial das aulas, depois que a instituição adiou para abril a retomada das atividades nessa modalidade. Os atos estão previstos para acontecer nos Campus I e IV, em Campina Grande e Catolé do Rocha.

De acordo com Janaína Andrade, estudantes ainda não acionaram a pasta que ela representa solicitando apoio no diálogo com a universidade. Segundo a procuradora, o MPF pode ser provocado a intervir através de uma recomendação, Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) ou até mesmo através de uma ação judicial. “Não chegou até o MPF nenhuma representação”, revelou.

Já os estudantes da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) devem organizar, na noite desta terça-feira (08), uma assembleia para intensificar a reivindicação pelo retorno presencial. Segundo a instituição, a previsão é para retomada das atividades presenciais de aulas a partir do dia 21 de fevereiro, contudo, há uma discussão para que o primeiro mês de aulas ocorra no sistema híbrido.

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *