Lockdown teve pouco ou nenhum impacto na redução de mortes, diz estudo americano

Orla de João Pessoa, capital da Paraíba — Foto: Divulgação/PMJP

Um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, revelou que a implementação do ‘lockdown’ no combate à pandemia teve pouco ou nenhum impacto sobre a redução de mortes causadas pela Covid-19.

Os autores do estudo, pesquisadores em economia aplicada, fizeram uma revisão sistemática em artigos científicos. Eles avaliam que, no geral, as restrições tenham diminuído a mortalidade em apenas 0,2%. Por outro lado, causaram grandes impactos no campo econômico e social.

“Não encontramos evidências de que lockdowns, fechamento de escolas, fechamento de fronteiras e limitação de encontros tenham um efeito notório na mortalidade da Covid-19”, apontaram os pesquisadores no estudo, ao defenderem que os governos evitem a adoção de medidas restritivas.

Ainda segundo a pesquisa, “[O lockdown] contribuiu para reduzir a atividade econômica, aumentar o desemprego, diminuir a escolaridade, causar perturbação política, contribuir para a violência doméstica e minar a democracia liberal.”

A pesquisa publicada pela Universidade Johns Hopkins contraria outros estudos que apontaram a suposta eficácia das medidas restritivas. No Brasil, o bloqueio de atividades econômicas foi imposto por estados e municípios, com autorização do Supremo Tribunal Federal (STF), que reconheceu a ‘competência concorrente’ dos entes federados no combate à pandemia.

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *