Pesquisas divergem em números, mas concordam em um ponto: cai distância de Lula para Bolsonaro

Pelo menos cinco institutos de pesquisas distintos apontaram, no mês de fevereiro, uma diminuição da vantagem  do ex-presidente Lula (PT) em relação ao presidente Jair Bolsonaro (PL) nas intenções de voto para a Presidência da República, o que pode indicar uma tendência de maior polarização nas eleições.

Além de um sinal de acirramento do pleito entre as duas principais pré-candidaturas, também há indícios de estagnação da chamada ‘terceira via’, em que os pré-candidatos, em sua maioria, não passam da casa dos 10% de intenção de voto, sendo Sérgio Moro e Ciro Gomes os mais bem posicionados nesta faixa.

PoderData

O primeiro levantamento a mostrar essa tendência foi o PoderData, realizado de 13 a 15 de fevereiro. De acordo com essa pesquisa, no intervalo de um mês, a diferença entre Lula e Bolsonaro caiu 5 pontos. O petista lidera com 40% das intenções de voto, enquanto Bolsonaro tem 31%, uma distância de 9 pontos.  (Registro no TSE é BR-06942/2022)

CNT

Uma semana depois, foi a vez de levantamento da Confederação Nacional do Transporte (CNT) apontar uma diminuição nessa vantagem. O petista tem 42,2% das intenções de voto, num quadro de estabilidade, enquanto o atual chefe do Executivo nacional subiu de 25,6% para 28% no voto estimulado. (Registro no TSE é BR-09751/2022)

Futura/Modal

A pesquisa do instituto Futura, realizada sob encomenda do banco Modal, é a que chama mais atenção. Nela, o presidente Jair Bolsonaro aparece empatado com o ex-presidente Lula. O atual presidente tem 34,7% das intenções de voto, enquanto o petista surge com 35%. No cenário espontâneo, Bolsonaro lidera o quadro, com 34,3% das intenções contra 33,3% de Lula. (Registro no TSE é BR-08869/2022.)

Exame/Ideia

Apontando uma distância maior entre os pré-candidatos, a pesquisa Exame/Ideia mostra que o ex-presidente Lula lidera a corrida ao Palácio do Planalto, com  42% das intenções de voto, mas o presidente Jair Bolsonaro está em segundo lugar, com 27%. O atual presidente teve um crescimento, dentro da margem de erro, saindo de 24% no último levantamento. (Registro no TSE é BR-05955/2022).

Ipespe

Por último, a nova rodada do levantamento Ipespe sobre as eleições presidenciais de outubro, divulgada nesta sexta (25), confirma que Lula parou de crescer e Jair Bolsonaro (PL) consolida seus eleitores, embora traga uma distância maior que os demais institutos.

O petista atingiu 43% na pesquisa estimulada em setembro do ano passado, mesmo índice que ostenta agora. Já Bolsonaro tinha 28%, em setembro do ano passado, na pesquisa estimulada, chegou a 24% em dezembro e, agora, tem 26%.

Como explicar?

Especialistas sempre reforçam que as pesquisas são um retrato do momento e que, quando realizadas sob diferentes metodologias, podem resultar em números bem diferentes. O que há em comum nos últimos levantamentos, apesar da divergência nos números, é a diminuição da distância entre Lula e Bolsonaro.

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *