Eliza toma posse na Câmara Federal e defende castração química para estupradores

Eliza Virgínia (PP) tomou posse como deputada federal e Helena Holanda (PP) a substitui na Câmara da Capital / Foto: reprodução

Após tomar posse em sessão remota, nesta terça-feira (19), a deputada federal Eliza Virgínia (Progressistas-PB), afirmou, em entrevista à Rádio Arapuan FM, que defende a castração química para estupradores e que pretende relatar um projeto, de autoria da deputada federal Bia Kicis (PL-DF), para aumentar o rigor para quem praticar este crime.

A parlamentar assumiu a titularidade do mandato com a licença do deputado federal Aguinaldo Ribeiro por 121 dias. Na semana passada, ela teve uma reunião com a ex-ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, e se comprometeu em atuar na aprovação da legislação mais dura contra o estupro.

“Estaremos lá para valer esse período em que tentaremos marcar esse período. Tive reunião com a ex-ministra Damares e recebi a missão de votar o projeto que aumenta a pena para estupradores e ser a relatora da proposta que possibilita a castração química”, comentou.

A videoconferência da posse ocorreu na Câmara Municipal de João Pessoa, no período da manhã, ocasião em que a suplente Helena Holanda (PP) ascendeu à casa legislativa com a ida de Eliza para a Câmara Federal.

Prestigiaram as posses, o presidente da Casa, Dinho (Avante), e os vereadores Rebeca Sodré (União Brasil), Marcos Henriques (PT), Marmuthe Cavalcanti e Bispo José Luiz, ambos do Republicanos, e Marcílio do HBE (Patriota).

Ouça o áudio a seguir

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

1 Response

  1. Ida disse:

    Essa Eliza tem o meu apoio
    CASTRAÇÃO PARA ESTUPRADOR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *