Assessor especial de Bolsonaro deixa cargo para disputar eleição na Paraíba

O assessor Especial da Presidência da República, o paraibano Tércio Arnaud Tomaz, cumpriu esta semana, seu último expediente no Palácio do Planalto. Ele será exonerado do cargo que ocupa em Brasília nesta quinta (30), para se dedicar às eleições de outubro, em obedicência à legislação eleitoral.

Em fevereiro deste ano, Arnaud aceitou o convite para ser o 1º suplente de Bruno Roberto (PL), pré-candidato ao Senado. O segundo segundo suplente será o pastor Isaac Venerando, filho do presidente da Assembleia de Deus (ADPB), José Carlos de Lima.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), servidores públicos que ocupam cargos em comissão ou que integrem órgãos da Administração Pública direta ou indireta, sejam eles estatutários ou não, precisam se afastar do cargo três meses antes do pleito, ou seja, até o dia 2 de julho.

Filiado ao PL, Tércio Arnaud é um dos paraibanos mais próximos ao presidente da República desde quando Bolsonaro ainda era deputado federal pelo Rio de Janeiro. Natural de Campina Grande, ele participou recentemente de agendas do chefe do Poder Executivo no estado.

A articulação para Tércio Arnaud participar da eleição começou no início de fevereiro, quando o presidente da República fez uma visita a trechos da transposição do Rio São Francisco no sertão paraibano. “Ele desempenha um papel estratégico”, justificou Bruno Roberto ao escolhê-lo como suplente.

No dia 30 de maio deste ano, Tércio Arnaud concedeu entrevista ao blog Agenda Política. Leia aqui.

Confira a publicação a seguir

O texto foi atualizado às 14h56 da sexta-feira (01) com a publicação do Diário Oficial da União confirmando a exoneração do assessor paraibano.

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *