ALPB aprova resolução para sessões híbridas com exigência de vacinas a servidores; LEIA NA ÍNTEGRA

Com os votos contrários dos deputados Gilberto Silva (PSL) e Wallber Virgolino (Patriota), a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou um projeto de Resolução, na sessão desta terça-feira (28), com as normas para o retorno gradual dos trabalhos no Poder Legislativo Paraibano, previsto para acontecer partir do próximo dia 5.

De acordo com o projeto, os servidores deverão estar devidamente imunizados contra Covid-19. Os que se recusarem a tomar a vacina poderão ter os salários suspensos.

Já as servidoras gestantes e lactantes permanecem em trabalho remoto. O presidente da Casa, Adriano Galdino, ressaltou que a volta será de forma progressiva e os servidores dos setores serão convocados conforme a demanda de cada departamento.

A comprovação da imunização será feita através da apresentação do cartão de vacinação e do crachá de identificação funcional na entrada das dependências do Poder Legislativo.

Público externo

A presença do público externo nas dependências continua temporariamente suspensa e o atendimento deve ser prestado por meio eletrônico ou telefônico. A entrada de jornalistas no prédio da Casa poderá ocorrer mediante a autorização da Mesa Diretora.

De acordo com a Mesa Diretora, os servidores, sob a coordenação das respectivas chefias imediatas, vão se dividir em equipes, que se revezarão em trabalho presencial e remoto, com limite de presença de usuários internos de até 30% do quadro da unidade, excetuados os gabinetes parlamentares que deverão funcionar com até três funcionários.

Clique aqui e leia a íntegra da resolução aprovada na Assembleia

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *