Retomada: mesmo com pandemia, Brasil cria 3 milhões de vagas em 2021 e desemprego cai para 12,1%

O saldo do emprego com carteira assinada em novembro de 2021 ficou positivo em 324.112 postos de trabalho. Os números são do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) divulgado, nesta quinta-feira (23), pelo Ministério do Trabalho e Previdência. No acumulado de janeiro a novembro de 2021, o saldo é de aproximadamente 3 milhões de novas vagas de emprego

O ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, celebrou a marca e ressaltou que os dados refletem o esforço do governo federal para a manutenção dos empregos no Brasil. “Mantivemos uma disciplina fiscal importante, fizemos um processo de simplificação e desburocratização, investimos na digitalização, revisamos normas regulamentadoras, simplificamos e condensamos a legislação infralegal. Tudo com o objetivo de permitir que as empresas e os empreendedores das diversas áreas pudessem continuar contratando e fazendo seus negócios prosperar”, disse.

De julho de 2020 a novembro de 2021, período de retomada do emprego formal, foi anunciado saldo positivo de 4.200.763 milhões de novas vagas. Desde o início do governo do Presidente Jair Bolsonaro, de janeiro de 2019 a outubro de 2021 já são 3.446.245 milhões de novas vagas.

Setores

O setor de Serviços foi o grande destaque do mês, com a geração de mais de 180.960 mil novos postos de trabalho formais, distribuídos principalmente nas atividades de informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (105.828). Destaque também para alojamento e alimentação (36.416), transportes, armazenagem e correio (18.030).

O segundo maior crescimento do emprego formal ocorreu no setor de comércio, com saldo de 139.287 mil novos postos de trabalho formais. O destaque foi para artigos do vestuário e acessórios que apresentou saldo de mais 26.302 mil novas vagas.

O setor da construção apresentou 12.485 novas vagas de emprego. A indústria teve um saldo no mês de novembro de 8.177 mil novas vagas formais de trabalho.

Segundo o Secretário de Trabalho da pasta, Luís Felipe Batista de Oliveira “o resultado verificado em novembro possui, entre os principais determinantes, as atividades de comércio e de serviços, como alojamento e alimentação, hotéis, relacionados à atividade econômica de fim de ano”. Particularmente, esse movimento é sempre mais intenso no último trimestre do ano”. explica

Regiões

27 Unidades da Federação registraram saldo positivo na geração de empregos, com destaque para a região Sudeste. Os estados que mais abriram postos de trabalho foram: São Paulo (110.198 postos); Rio de Janeiro (35.654); Minas Gerais (24.035).

Agenda Política com informações do Ministério do Trabalho e Previdência

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *