‘Reivindicações são legítimas e já deveriam ter sido atendidas’, diz Julian Lemos sobre movimento de policiais na Paraíba

Para o deputado federal Julian Lemos (PSL), as reivindicações apresentadas por policiais da Paraíba por melhorias salarias são legítimas e deveriam ter sido atendidas pelo Governo do Estado há mais de dois anos. Em entrevista à Rádio Arapuan FM, nesta terça-feira (04), o parlamentar disse  que apoia o movimento dos militares.

Apesar de considerar que existe um proveito político dos atos que eclodiram nas últimas semanas no estado, o deputado avaliou que as demandas apresentadas pelos policiais são verdadeiras e que ele mesmo já teria levado as reivindicações ao conhecimento do governador João Azevêdo (Cidadania).

“Tudo o que está acontecendo eu falei para o governador, até com angústia, sabendo que a corda ia arrebentar. Eu recebo contra-cheque de policial, os que estão na reserva, que ganham R$ 700 ou R$ 800. Pessoas que estão doentes, que já tiraram sua vida, em situação de debilidade psicológica”, disse.

Os policiais pedem melhores condições de trabalho, reajuste salarial e alteração na política de proteção social das polícias, depois de um projeto enviado pelo Governo do Estado à Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), que de acordo com eles, inviabiliza a atividade policial.

Na entrevista, Julian criticou a chamada “bolsa desempenho”, implementada na gestão do ex-governador Ricardo Coutinho. “Ele fez aquilo para amarrar a produtividade do policial”, avaliou.  Na mesma entrevista, Lemos disse que destinou R$ 43 milhões para a compra de equipamentos para a Polícia Militar da Paraíba na gestão Azevêdo.

“[A negociação] demorou, houve esse problema e teve esse resultado: acho que em relação aos estados vizinhos aos nossos, a polícia da Paraíba está muito atrás. A segurança pública da Paraíba ficou muito atrás. Há um equívoco grande. Acho que quem orienta o governador, orienta mal. A parte técnica gerou uma crise política de alto nível. Espero que cheguem no meio termo. Os policiais sempre tiveram meu apoio e vão ter. Não faço isso apenas no discurso”, finalizou.

Negociação

Após três horas de reunião entre o governador João Azevêdo e entidades que representam os policiais e bombeiros militares nesta terça-feira (4), na Granja Santana, o chefe do Executivo Estadual anunciou  um reajuste salarial de 10% e a incorporação de 80% da bolsa desempenho para policiais e bombeiros militares.

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *