Pedro sobre apoios no 2º turno: ‘não vou obrigar ninguém a votar em João’

O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) não descartou, nesta quarta-feira (09), receber o apoio de qualquer outro nome da oposição ao governador João Azevêdo (PSB) em um eventual segundo turno das eleições de outubro, mesmo que esse apoio venha do ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PT), com quem há ‘uma distância maior’.

“A gente quer dar sequência e fortalecer nosso projeto. É claro que com Ricardo, no ponto de vista pessoal, existe uma distância maior, evidente. Mas, a gente soma esforços pra poder na política conseguir apoio daqueles que querem fortalecer a nossa candidatura. Quem estiver na oposição será bem-vindo no segundo turno ou desde já”, afirmou o tucano.

Questionado pelo autor do blog sobre o sentido dos apoios que poderia receber em um eventual segundo turno, Pedro foi taxativo: “Respondi uma hipótese, num caso de eventual segundo turno se eu aceitaria o apoio de Ricardo. Eu não vou obrigar ninguém a votar em João. Quem quiser votar conosco, é claro que a gente não descarta apoio”, reforçou.

A declaração de Pedro ocorre depois que, em outra entrevista na semana passada, Ricardo Coutinho ter dito que ‘a candidatura de Pedro está crescendo’, num aparente gesto de reconhecimento à capacidade do tucano no pleito deste ano.

Atualização às 17h37min

Em meio à repercussão sobre o tema, Pedro Cunha Lima foi ao Twitter e disse: “Sobre a suposta composição com RC, vou deixar aqui bem claro: de João Azevedo, de RC e da Calvário quero é distância e Justiça. Dito isso, n nego o voto de ngm. Tbm estou muito focado em sair desse rame-rame da política para buscar soluções aos desafios da PB. Há mto a ser feito”.

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *