MPF instaura procedimento para acompanhar duplicação da BR-230 entre Campina Grande e Pocinhos

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou notícia de fato (procedimento apuratório), no último dia 02 de junho, para acompanhar a execução da obra de duplicação da BR-230 entre os municípios de Campina Grande e Pocinhos (PB).

A obra será custeada com recursos públicos federais, com recursos destinados pela Bancada Federal paraibana. O procedimento foi instaurado em 2 de junho de 2022 e será distribuído entre os gabinetes da unidade do MPF em Campina Grande.

Segundo o MPF, a instauração ocorreu a partir da autorização para início das obras de duplicação e considerou o expressivo montante de recursos públicos federais anunciados (R$ 368,7 milhões para 31 quilômetros de extensão) a serem empregados e a importância da obra para a região.

O MPF considerou também os transtornos à população decorrentes dos atrasos que vêm ocorrendo na triplicação da BR-230, entre os municípios de João Pessoa e Cabedelo, que, inclusive, são objeto de investigação da unidade do MPF, na capital.

Ordem de serviços

O ministro da Infraestrutura do Governo Federal, Marcelo Sampaio, assinou no dia 01 de junho, a ordem de serviços para a duplicação das obras de duplicação da Alça Sudoeste da BR-230 a partir de Campina Grande. A assinatura ocorreu em Brasília, com a participação de parte da Bancada Federal paraibana.

Com R$ 40 milhões garantidos pelos parlamentares, o primeiro segmento da obra deve ter duração de dois anos. As obras devem contemplar, inicialmente, o trecho que nasce em Campina Grande e vai até a praça do meio do mundo, que fica próxima a Boa vista.

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *