Ministra nega recurso do município e mantém obrigatório uso de máscaras em João Pessoa

Ministra Cármen Lúcia / Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

A ministra Carmen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou no início da noite desta sexta-feira (25), o recurso do Município de João Pessoa contra a decisão da desembargadora Maria das Graças Morais Guedes, do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), que derrubou os efeitos do decreto municipal e determinou a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais abertos na Capital.

Sem entrar no mérito do questionamento, a ministra considerou ‘prejudicada’ a reclamação apresentada pela Procuradoria-geral do município. Mais cedo, o presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), Saulo Benevides, já havia negado recurso com mesmo teor.

Com isso, fica mantida a obrigatoriedade do uso de máscaras na Capital, conforme decisão da desembargadora Maria das Graças Morais, em locais abertos e fechados, bem como a exigência do teste negativo para a Covid-19 antes da realização de shows.

As decisões judiciais atendem a recurso do Ministério Público da Paraíba (MPPB), que é contrário à flexibilização por considerar o decreto municipal sem base científica além de supostamente contrariar uma jurisprudência do STF, que garante obediência à norma mais restritiva (decreto estadual) contra a Covid-19.

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *