Em entrevista à Paraíba, Lula acusa adversários de ‘desmontarem’ a Petrobrás

O ex-presidente Lula da Silva (PT) acusou, nesta terça-feira (15), os governos do ex-presidente Michel Temer (MDB) e do atual presidente, Jair Bolsonaro (PL), de terem ‘desmontado’ a Petrobrás e de serem os culpados pela alta nos preços dos combustíveis.

De acordo com Lula, que tenta se viabilizar como pré-candidato ao Palácio do Planalto, não se pode atribuir à pandemia ou à guerra na Ucrânia os recentes reajustes nos valores da gasolina e do gás.

O ex-presidente, no entanto, não mencionou os desvios bilionários de recursos que, de acordo com investigações, ocorreram na empresa durante os governos petistas. Lula chegou a citar a construção de refinarias que não foram concluídas em seus governos.

“Faz 40 anos que se fazia refinarias nesse país. Nós começamos a construir refinarias, ou seja, era isso que iria fazer com que o Brasil não fosse exportador de óleo cru, mas tudo isso foi desmontado”, opinou.

Crimes na Petrobrás

A Petrobras encerrou o ano de 2021 com cerca R$ 6,17 bilhões de recursos devolvidos em razão de acordos de colaboração, leniência, repatriações e renúncias no âmbito da Lava-Jato. Estima-se que os desvios ocorridos no seio da empresa em governos petistas tenham ultrapassado a marca de R$ 20 bilhões.

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

1 Response

  1. Jacy disse:

    É a criatura ser muito cara de pau para mentir tanto, até A Europa está passando crise com petróleo por conta da guerra. Ainda tem gente que acredita neste cidadão que causou o maior prejuízo a Petrobrás, sem contar os devidos nas refinarias de Abreu Lima em Pernambuco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *