Corrupção: Petrobrás recupera mais de R$ 6 bilhões em acordos da Lava-Jato

Ex-presidentes Lula e Dilma em plataforma da Petrobrás / Foto: Ricardo Stuckert/

A Petrobras informou nesta quarta-feira (29), que deve fechar o ano de 2021 com cerca de R$ 6,17 bilhões em recursos recuperados por meio de acordos de leniência, repatriações e delações premiadas. Os valores foram desviados em esquemas de corrupção investigados no âmbito da Operação Lava-Jato e que foram praticados em gestões passadas da empresa.

Apenas este ano, mais de R$ 1,2 bilhão foram recuperados pela estatal. A devolução mais recente se refere ao acordo de colaboração premiada celebrado pelo Ministério Público Federal do Rio de Janeiro (MPF/RJ) com executivos da Carioca Engenharia.

Por meio de nota, a Petrobrás disse que ressarcimentos decorrem da condição de vítima da Petrobras nos crimes investigados. A estatal reafirmou seu compromisso de “adotar as medidas cabíveis, em busca do adequado ressarcimento dos prejuízos decorrentes que lhe foram causados”.

A empresa atua como coautora do Ministério Público Federal e da União em 31 ações de improbidade administrativa em andamento, além de ser assistente de acusação em 85 ações penais relacionadas a atos ilícitos investigados pela Operação Lava Jato.

A recuperação dos recursos é a prova cabal dos crimes praticados contra a empresa durante as gestões passadas, em governos petistas, de acordo com investigações da Lava-Jato. Beneficiado com anulações de condenações e de volta ao jogo político, o ex-presidente Lula resiste a fazer uma autocrítica sobre os desmandos que ocorreram na estatal por agentes nomeados nos governos do PT.

O fato é que delatores não só desnudaram os crimes como também se comprometeram em devolver parte do dinheiro surrupiado da Petrobrás. Mesmo que condenações tenham sido anuladas em nome de supostos “equívocos” processuais, os fatos não podem ser apagados: num passado não tão distante, a democracia brasileira foi corrompida e comprada às custas da maior empresa do país.

O juiz Sérgio Moro, que julgou parte das ações da Lava-Jato na 13ª Vara Federal de Curitiba, comentou o fato: “Mais de R$ 6 bilhões da corrupção já foram recuperados pela Lava Jato e devolvidos à Petrobras. Recorde histórico no Brasil. Segundo o PT e os comensais do jantar da impunidade, este roubo não aconteceu. Mas nós sabemos a verdade”, escreveu no Twitter.

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *