Candidatura de Moro não ‘abala’ Bolsonaro, diz Cabo Gilberto: ‘conservadores votam no presidente’; Ouça

O deputado estadual Cabo Gilberto Silva avaliou, nesta segunda-feira (01), que uma provável candidatura do ex-juiz Sérgio Moro à Presidência da República em 2022 não abala a reeleição de Jair Bolsonaro. Ao blog, ele afirmou que, entre os nomes postos para a disputa do próximo ano, a pauta conservadora é representada unicamente pelo atual presidente.

“A candidatura de Moro é importante para a democracia, é mais uma opção para o povo brasileiro, mas a liderança conservadora do nosso país, que defende Deus, Pátria e Família continua de forma absoluta com o presidente Jair Bolsonaro. Isso é inquestionável”, avaliou.

Para Gilberto Silva, os conservadores votarão em massa em Bolsonaro, garantindo a vitória eleitoral para o chefe do Poder Executivo. Dessa forma, a reeleição de Bolsonaro não deve ser atingida por uma postulação de Sérgio Moro.

Na avaliação de Gilberto Silva, Sérgio Moro teve um papel fundamental no combate a corrupção, mas não repetiu o mesmo desempenho no Ministério da Justiça, quando saiu do Governo fazendo acusações supostamente inverídicas de interferências na Polícia Federal.

“Eu entendo que ele agiu de forma equivocada ao sair do governo, sair atirando, fazendo acusações de interferências na Polícia Federal, e ficou provado por A mais B que não passaram de acusações falsas”, avaliou. (OUÇA ABAIXO).

O deputado estadual acrescentou que Bolsonaro terá apoio de conservadores, inclusive, para evitar um possível retorno do ex-presidente Lula ao Poder. “A população sabe que tem que votar no presidente para não deixar essa quadrilha voltar e o presidente estará no segundo turno, se houver”, finalizou.

Filiação ao Podemos

A direção nacional do Podemos lançou convite oficial para o evento de filiação do ex-juiz Sergio Moro ao partido, marcado para o próximo dia 10, em Brasília.  O evento deve acontecer no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Na semana passada, o blog havia adiantado que, no dia 01 de novembro, o partido iria se pronunciar oficialmente sobre o tema.

OUÇA:

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *