Presidente do TCE afirma que R$ 1 bilhão e 300 milhões em recursos para o combate a Covid-19 na PB não tiveram aplicação identificada; VÍDEO

Cerca de R$ 1 bilhão e 300 milhões em recursos que foram enviados à Paraíba pelo Governo Federal para o combate a Covid-19 não foram comprovados por Estado e municípios junto ao Tribunal de Contas (TCE-PB), de acordo com o presidente do órgão, o conselheiro Fernando Catão. Ele concedeu entrevista exclusiva ao programa Rede Verdade, do Sistema Arapuan de Comunicação, nesta terça-feira (19).

De acordo com o conselheiro, a informação consta no mais novo relatório dos gastos da pandemia, que deve ser apreciado pela Corte nesta quarta-feira (20). O valor, segundo ele, corresponde a quase 50% do total de R$ 2 bilhões e 700 milhões oriundos das verbas para o combate à doença nos 223 municípios e Estado.

O conselheiro ponderou que a divergência pode ter ocorrido pela “forma de empenhar” ou de gerenciar as informações no sistema, o que resultaria nessa lacuna de informações. Mas o caso será avaliado minuciosamente pelo tribunal, para averiguar possíveis irregularidades.

“Recebi o relatório hoje e que deve ser apreciado amanhã [terça-feira, dia 20]. E nele, dos recursos transferidos no ano de 2020 e 2021 para o Estado e Municípios, algo em torno de R$ 2 bilhões e 700 milhões de reais, nós identificamos que 1 bilhão e 300 milhões, nós não conseguimos identificar que aplicação foi feita desse valor no combate à Covid. E esses recursos vieram especificamente para isso”, destacou.

O conselheiro acrescentou que “isso já foi motivo de alerta a todos os prefeitos e ao próprio Governo do Estado” e que espera “que na prestação de contas esses fatos sejam esclarecidos”. Ainda de acordo com ele, o “serviço de inteligência da auditória vai se debruçar em cima desses dados”, reforçou.

O blog atualizará o texto assim que o Estado e municípios se posicionarem sobre o relatório do TCE.

Veja vídeo

Agenda Política com Sistema Arapuan

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *