Em alta nas pesquisas, Bolsonaro tem apoio de três pré-candidatos ao Senado na Paraíba

O saudoso político mineiro já ensinava lá atrás que “política é como nuvem. Você olha e ela está de um jeito. Você olha de novo e ela já mudou”. Essa premissa pode ser trazida para o contexto brasileiro de 2022, em que o desempenho de Jair Bolsonaro (PL) nas pesquisas eleitorais têm surpreendido todos os lados da política nacional.

Desde que se elegeu em 2018, Bolsonaro demonstrou ter a capacidade de “ressurgir” das cinzas, apesar da crise no caminho, a exemplo da longa pandemia da Covid-19, com todos os seus transtornos políticos e econômicos. É como se o pior já tivesse passado.

Com a tendência de diminuição na distância entre ele o pré-candidato Lula da Silva (PT), até mesmo no Nordeste, onde o PT, em tese, é mais forte, Bolsonaro já começa a ser “disputado” entre lideranças da região. Se na Paraíba, há alguns meses, era difícil verificar alguma sinalização de parlamentares ao presidente, agora a história é outra.

A confirmação de que Bolsonaro virá à Paraíba, na próxima quinta-feira (05), para inaugurar o primeiro lote do Canal Vertentes Litorâneas, é um sinal dessa nova fase, em que muitos querem apoiar ou estar ligados ao presidente.

A informação sobre a agenda presidencial na Paraíba partiu, incialmente, do coordenador da bancada federal, o deputado Efraim Filho (União), pré-candidato ao Senado, que em entrevista à Rádio Arapuan fez questão de elogiar o Governo Federal pela execução das obras. Ele não negou a proximidade política que começa a construir com o presidente.

O parlamentar já integra a base de apoio do Governo Federal na Câmara, mas começa a dar demonstrações cada vez mais claras de que deseja votar no presidente no pleito de outubro. “Água é vida. Essa é a maior obra do Governo Federal na Paraíba. O presidente Jair Bolsonaro tem colocado a segurança hídrica como prioridade para o Nordeste brasileiro”, disse. 

Oficialmente, Bolsonaro apoia apenas um pré-candidato ao Senado, que é o filho do deputado federal Wellington Roberto, Bruno (PL). A confirmação desse apoio, inclusive, ocorreu com um vídeo gravado em Brasília, ainda no mês de março. O postulante terá como primeiro suplente o assessor especial da Presidência da República, Tércio Arnaud.

O movimento de Efraim Filho provocou reação imediata de Bruno Roberto e aliados. “Nos causa estranheza alguns políticos quererem vincular sua imagem ao presidente, após terem suas pretensões locais frustradas“, disse Bruno.

O presidente, no entanto, ainda conta com um terceiro apoio. O ex-secretário especial de Modernização do Estado, o pastor licenciado Sérgio Queiroz, pré-candidato ao Senado pelo PRTB disse, esta semana, que seu “principal compromisso” é reeleger o presidente. “Mas na Paraíba eu escolherei meus candidatos”, ponderou.

Também em entrevista à Rádio Arapuan, Sérgio Queiroz voltou a dizer que se identifica com valores defendidos pelo presidente, a exemplo de temas como a liberdade e a vida, e bateu duramente em Lula, o opositor de Bolsonaro: “Eu não votaria em alguém que foi condenado três instâncias da Justiça”.

Bolsonaro, definitivamente, vive uma nova fase no quesito demonstração de apoios na Paraíba. O blog apurou que outras lideranças seguirão esse caminho em breve.

Resta saber se, no caso da disputa ao Senado, o presidente manterá seu apoio público a apenas um postulante ou se vai ponderar e aceitar estar vinculado, de alguma forma, a outras pré-candidaturas. Muitas variáveis entrarão nessa conta até o dia 02 de outubro.

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *