BlackRock nega fim de investimentos no Brasil: ‘uma das maiores economias do mundo’; leia nota

Uma das maiores empresas em gestão de ativos no mundo, a BlackRock negou que esteja suspendendo seus investimentos no Brasil, como foi especulado nas redes nesta segunda-feira (10). Por meio de nota no Twitter, o perfil da companhia internacional rechaçou a possibilidade.

“Estamos no Brasil desde 2008 e já investimos no país muito antes disso. Como gestora global de ativos, continuamos comprometidos com uma das maiores economias do mundo em nome dos nossos clientes”, esclareceu a empresa em mensagem aos investidores e ao público.

Em nota encaminhada à Revista Veja, que havia publicado a informação sobre a suspensão dos investimentos, o grupo acrescentou que “Seria antitético no nosso papel como fiduciário excluir oportunidades de investimento em uma das maiores economias do mundo das opções que oferecemos a nossos clientes’, reforçou.

A BlackRock lembrou que, só contando iShares, administra “o maior fundo de ações no Brasil, o BOVA11, maior fundo de ações que investe em empresas brasileiras, o EWZ”.

Antes, em publicação em sua página online, a Veja informou que o head da América Latina da BlackRock, Dominik Rohe, teria dito que o fundo só voltará a investir no país com a mudança de governo, possivelmente no ano que vem.  A decisão estaria baseada no cenário de juros e inflação altos e, segundo Veja, “no que classificou como um excesso de promessas, sem qualquer retorno”. O site Brasil247 também havia publicado a informação.

A nota da BlackRock, portanto, desmente a informação publicada sobre ausência de novos investimentos em 2022.

Confira a seguir:

Agenda Política

Compartilhe

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *